6 de março de 2013

os bons morrem jovens


   O dia amanheceu cinza, do mesmo jeito que todos nós nos sentimos hoje. Cinza, frio, vazio. Aperto, sufoco, agonia. Nunca mais ouvirei qualquer música dele, sem sentir um aperto imenso no peito.
   Essa é uma daquelas sensações, um daqueles momentos que por mais que a gente sempre saiba que um dia irá acontecer, sempre nos pega de surpresa. A vida é curta, momentânea. Num momento estamos aqui, no próximo segundo tudo se foi.
   Os bons morrem jovens. Cedo demais. 
   Ainda, o mais importante, é o que a gente fez aqui, o que a gente vai deixar de lembrança pro mundo.
   É Chorão... Parece que quando você se foi hoje, levou junto um pedaço de nós. 
   Tudo que resta agora é desejar que, realmente, tu estejas num lugar melhor. E aqui, só sobrará tuas poesias, e junto com elas, um vazio imenso no peito.





Um comentário

  1. Eu fiquei chocada ao acordar e ver isso na TV. Nunca esperava. Ele sempre será alguém que tem o meu respeito e admiração.
    Beijos
    Luíza
    http://cademeuchapeu.com

    ResponderExcluir

respondo os comentários aqui mesmo, no post.
mas sempre passo dar uma visitinha (e comentar).
fique a vontade ♥

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo