4 de setembro de 2013

conheça: duncan sheik

Conheci o Duncan Sheik a um bom par de anos atrás, acreditem se quiser, na academia. Mais precisamente na aula de alongamento. Era fissurada numa música que tocava todas as aulas até que pedi o cd da teacher emprestado e conheci esse cara. Amor à primeira vista <3
Eu sou meio masoquista, então recomendo o Duncan pra quem tá triste ou quer pensar na vida, pensar beem longe, sabe? É assim que eu me sinto quando o ouço. Querem saber mais sobre ele?

Biografia:

Um dos principais representantes da nova geração de singer-songwriters norte-americanos, Duncan Sheik nasceu em Montclair, New Jersey, onde viveu durante alguns anos com os avós, que o incentivaram a travar um conhecimento mais aprofundado com o piano, mas passou grande parte da infância na Carolina do Norte, em Hilton Head, mais especificamente. Foi durante a adolescência que passou a dedicar tempo extra à música, e as suas preferências já nessa altura demarcavam o o caminho que mais tarde viria a seguir. No seu leitor de CDs paravam habitualmente discos dos Beach Boys, Smiths e Blue Nile, e o piano tinha entretanto cedido o lugar de instrumento primordial à guitarra eléctrica.
Chegada a altura de embarcar em aventuras universitárias, Duncan Sheik integrou o corpo estudantil da Brown University e, durante um ano, ocupou os seus tempos livres a tocar na banda Liz & Lisa, cuja formação contava também com a cantora Lisa Loeb, que mais tarde viria a ficar conhecida através de canções como “Stay” e “I Do”.
 Terminado o curso, os apontamentos cederam a vez à escrita desenfreada de canções e Duncan começou então a apostar a sério na gravação de maquetas. Passaram ainda alguns anos até o músico ter assinado contrato a solo com a Atlantic e, nesse tempo, Duncan aproveitou para armazenar letras de canções, que mais tarde viriam a tornar-se em álbuns concretos. O primeiro foi editado em 1996 e contou com a ajuda de Rupert Hine na produção.


Graças a singles como “Barely Breathing” e “She Runs Away”, o álbum homônimo de Sheik, alcançou o auge e recolheu críticas positivas por parte da imprensa especializada, além de que figurou nas tabelas e vendas durante semanas a fio. “In the Absence of the Sun”, outro dos singles do álbum, foi posteriormente incluído na banda sonora do filme “O Santo”, protagonizado por Val Kilmer.
 Os dois anos que se seguiram foram passados na estrada com o disco de estreia debaixo do braço, e durante esse período, Duncan atuou com artistas como Jewel, Jars of Clay, Shawn Colvin, entre outros. Em Outubro de 1998, já depois de ter contribuído com o tema “Whishful Thinking” para a trilha sonora de “Grandes Esperanças”, o músico editou o segundo álbum de originais, intitulado “Humming”, que contou novamente com a colaboração do produtor Rupert Hine.
Em 2001, Sheik editou “Phantom Moon”, uma colaboração com o poeta/argumentista Steven Sater, que assinou todas as letras do disco. Em Setembro do ano seguinte, chegou aos escaparates novo trabalho discográfico, “Daylight”, que teve por single de apresentação o tema “On A High”.


♥ para amar:









fonte da biografia: lastfm

Alguém aí já tinha escutado? O que acharam? :))

4 comentários

  1. ...uma delícia de som, ótima indicação!

    E parabéns pelo espaço Suelen, tudo muito aconchegante e suave.

    Sucesso, beijoos! ^^
    http://viaspensantes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Menina, parei pra ouvir She Runs Away e não consigo mais largar!!! Que delícia de ouvir, fala sério. Gostei muito dele e já vou favoritar algums vídeos aqui, hahaha.

    Beijinhos.

    http://lullabyforju.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah, faz bem! sou apaixonada por ele ♥

      Excluir

respondo os comentários aqui mesmo, no post.
mas sempre passo dar uma visitinha (e comentar).
fique a vontade ♥

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo