30 de outubro de 2013

the nightmare before christmas

Eu sou apaixonada pelo Halloween. Queria ter nascido lá pra fora só pra ter tido o prazer de pedir gostosuras e travessuras uma vez por ano. E já avisei o boy que na minha futura casa vai ter decoração de halloween. Sempre achei que o Brasil deveria seguir essa tradição.
Nessa inspiração, venho mostrar pra vocês um livro que comprei recentemente, que tem tudo a ver com Halloween (e Natal também, hahaha): The Nightmare Before Christmas. Ele tava na minha wishlist desde que eu o vi, e adquiri ele faz algumas semanas. É basicamente a história do Jack Skellington ilustrada. Nada pode ser mais amor ♥












Apenas #chateada porque a Sally não aparece no livro. :(

28 de outubro de 2013

fotos aleatórias #4

Sem muitas delongas.

o famoso mojito

escrevendo <3

achados baratex da leitura

sophie kinsella, meu novo amor de autora <3

starbucks de campinas, inlove 

passatempo de uma tarde chuvosa



25 de outubro de 2013

one for the road



p.s.1: eu realmente necessito me empolgar e compartilhar qualquer coisa do Arctic <3
p.s.2: também fico mais empolaga quando o Alex é a atração principal do clipe, but ok Matt, te amo também.
p.s.3: preciso de Arabella como novo single, PRA ONTEM! Melhor música e vcs tão esquecendo dela, pô. :( #chatiada.
p.s.4: apenas Arctic Monkeys pra fazer até tratores parecerem tão cool.

23 de outubro de 2013

conheça: cartolas

Uma das minhas bandas favoritas. De longe. Já citei ela aqui no top 5 bandas gaúchas. Já fui em milhares de shows e nunca enjoo. Inclusive em camarim #GroupieFeelings. Eles são tão gente boa, que o primeiro show que eu fu, eles simplesmente desceram e conversaram com a galera depois do show. É só amor <3. Lançaram um cd novo recentemente e tá lindo que só ele. Achei mais que justo fazer um post especial pra vocês conhecerem tudo de bom que é.


biografia

Cartolas é uma banda brasileira, com influências de rock and roll, formada em 2003 na cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul. A banda foi ganhadora do festival "Claro que é Rock" de 2005 e do Prêmio Açorianos de Música, o maior certame de música do Rio Grande do Sul, em 2007, na categoria melhor disco pop, tendo recebido três indicações para o prêmio, entre elas melhor instrumentista e melhor vocalista.
As letras da música da banda podem variar do sério ao sarcástico como é o caso de Cara de vilão e Que Diabos Tu Tem Dentro Da Cabeça?. Já realizou shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Natal e pelo interior do Rio Grande do Sul. Em 2009 se apresentaram pela terceira vez no Planeta Atlântida, o maior festival de música do sul do país.
Seu primeiro disco, Original de Fábrica (2007) foi produzido por Carlos Eduardo Miranda, na Toca do Bandido no Rio de Janeiro. Seu segundo disco conta com participações ilustres, como a do guitarrista Márcio Petracco.
Em 2011, foi a banda que abriu o show do Eric Clapton, em Porto Alegre. Seu mais recente disco, lançado esse ano, se chama Apavorando o Flashdance.

Pra ler mais uma crônica sobre a banda, clique aqui.

playlist






só amor <3













Alguém aí já conhecia? O que achou? <3

21 de outubro de 2013

é agora... ou nunca (marian keyes)


Sinopse: Tara, Katherine e Fintan são amigos inseparáveis. Nascidos no interior da Irlanda, partiram juntos para Londres e se deram muito bem... profissionalmente, pelo menos. Pois, nas grandes cidades, o mercado amoroso está saturadíssimo! E os corações dos três, todos na faixa dos trinta e poucos anos, podem não agüentar - o de Tara já se partiu, o de Katherine está prestes a congelar, e o de Fintan pode até parar de bater. É chegada, então, a hora de gritar por mudanças... ou calar-se para sempre! Neste 'É agora... ou nunca', de Marian Keyes, o destino entrará em cena sem pedir licença, mudando a vida dos três amigos de forma totalmente inesperada e muito divertida. Tara namora Thomas há dois anos, mas o relacionamento é, digamos assim, morno... frio... gelado mesmo. Para piorar, Thomas é um pé-rapado que vive comprando presentes ridículos para Tara - cremes para as mãos e bolsas de água quente em promoção. E ainda por cima tem a coragem de dizer que ela está gorda - só porque seu manequim pulou de 42 para 50. Já Katherine é uma mulher independente e equilibrada, que sempre atraiu os olhares masculinos. Sua primeira decepção amorosa ocorreu aos 19 anos e abriu feridas nunca cicatrizadas. Hoje, ela prefere se relacionar com vitrines de lojas de roupas ou com o controle-remoto de sua televisão. Nem Joe Roth, o colega de trabalho bonitão, que se ofereceu para ajudá-la a trocar de canal, parece interessá-la. E Fintan, que nunca escondeu a sua homossexualidade, encontrou o equilíbrio na amizade da dupla. Esse triângulo, até então perfeito, fica a ponto de desmoronar quando ele revela que tem uma séria doença. Com isso, as duas amigas prometem fazer tudo que o amigo pedir, e o mundo ficará de pernas para o ar! Graças às suas exigências malucas, Fintan assistirá de camarote às mudanças - para melhor, claro - nas vidas de Tara e Katherine.


É Agora... Ou Nunca conta a história dos três amigos Katherine, Tara e Fintan, e de como suas vidas mudam após um deles descobrir que tem uma doença grave e, talvez, pouco tempo de vida.

A Katherine é a certinha ao ponto de ser chatíssima, e adepta do pessimismo do tipo: "não quero, não vou me esforçar porque sei que não vai dar certo". É irritante o modo que ela trata o colega dela... no começo.
Tara é mais legal, embora esteja num relacionamento 'porco' e frio há mais de dois anos e, nossa, cada conversa dela com o Thomas eu queria invadir o livro e dar uns tapas na cara dele. E dela por não enxergar.
Fintan é aquele com a vida amorosa mais resolvida dos três, mas quando descobre que tem um câncer avançado e talvez, não muito tempo de vida, ele resolve mudar a vida das amigas também. Meio como chantagem, mas que mudará a vida delas pra melhor.


Demorei um pouco pra engrenar na leitura, em partes porque a história demora pra ficar empolgante, em parte pela edição econômica do livro que tenho e as páginas 'meio ralas' me fazem ter dor de cabeça e aí não conseguia ficar lendo por muito tempo.
Achei o livro apenas bom (nem se compara a Melancia e Casório) e também achei que a história poderia ser contada em menos páginas do que foi. Meio cansativo.

detalhe das prateleiras *-*

ISBN: 9788528612127 Editora: Bertrand Brasil

Alguém aí já leu? O que achou? :))

18 de outubro de 2013

favoritos da semana #6

Não sei quantos anos (a exagerada) faz que eu não atualizo essa tag... (Pensando seriamente em mudar só pra favoritos) Whatever, achei válido vir aqui e dar meus pitacos sobre o que eu escutei, li e vi nesses últimos dias.


Filme: Sombras da noite. Finalmente assisti esse filme!!! Achei bem divertido e o Johnny Depp é impagável, mesmo assim, é um dos mais fraquinhos do titio Burton. Esperava mais.
Livro: Cidade dos Anjos Caídos, Cassandra Clare. Estou simplesmente inlove por essa série. Depois do segundo livro, foi uma evolução na história e na escrita que é impossível não apaixonar. e #TeamSimonEIzzy porque sim. <3
Série: Dexter. Meu vício atual, ele é demais!!! Tôu ainda na quinta temporada então SEM SPOILER NOS COMENTÁRIOS.
Música: Arabella, Arctic Monkeys. O cd novo todo deles é tão amor que tô pensando em fazer um post especial sobre. E essa é minha música vício da vez, pq pfvr como pode ser tão perfeito??
Blog: Todo Mel da Flor. A Pâmela é linda, o blog é lindo! E tá cheio de DIY, uma mais linda que a outra! A menina é de uma criatividade enoorme que eu queria um pouco. Amei!

Quais foram os favoritos da semana de vocês? :)

16 de outubro de 2013

inspiração + playlist: rainy days

Tô passando uns dias aqui em SP, mais conhecido como calor dos infernos, com meu namorado, em férias quase de final de ano. E ontem anoiteceu com o céu cheio de raios e trovões e hoje o dia amanheceu chuvoso <3. Vocês já devem saber que eu AMO/SOU dias nublados, chuvosos, temporais, raios e trovões. Acho lindo. E acho inspirador. E fiz uma seleção de imagens e clipes com esse tema, espero que vocês amem tanto quanto eu!
























Quem mais aí AMA dias chuvosos? <3 Incluiriam algo mais nessa playlist?

14 de outubro de 2013

cine pipoca: os instrumentos mortais #1 - cidade dos ossos

Sinopse: Clary Fray (Lilly Collins) presenciou um misterioso assassinato, mas ela não sabe o que fazer porque o corpo da vítima sumiu e parece que ninguém viu os envolvidos no crime. Para piorar a situação, sua mãe desapareceu sem deixar vestígios e agora ela precisa sair em busca dela em uma Nova Iorque diferente, repleta de demônios, magos, fadas, lobisomens, entre outros grupos igualmente fantásticos. Para ajudá-la, Fray conta com os amigos Simon (Robert Sheehan) e o caçador de demônios Jace Wayland (Jamie Campbell Bower), mas acaba se envolvendo também em uma complicada paixão.


Saí do cinema totalmente decepcionada depois de duas horas da minha vida perdidas ao ver esse filme. Sou uma fã incondicional dos livros e, confesso, dificilmente gosto de uma adaptação cinematográfica. Mas esse, em específico, foi decepcionante.
Consegui acompanhar de boa o filme porque GRAÇAS A DEUS li o livro antes. O filme é fraco, os diálogos foram mal escolhidos e os atores, também. Ao contrário da maioria, eu gostei do Jace. E AMEI o Simon, de loonge meu personagem favorito. Achei a Lilly (que interpreta a Clary) bem sem graça e sem expressão.
O filme tem alguns pontos desnecessários (tipo o primeiro beijo de Clary e Jace que foi praticamente um videoclipe mal feito pra música da Demi)e não me convenceu.


Como boa fã da série, é claaaaaaro que vou acompanhar os próximos (se tiver), mas pra quem ainda não viu esse primeiro filme, fica a dica: fiquem somente com os livros.

Alguém aí já viu?? :))

P.S.: Cês viram que troquei o layout, minha gente? Quero opiniões, djá! HAHAHA :*

11 de outubro de 2013

texto: tomara que seja amor


Tomara que ela saiba o que fazer quando você contar uma de suas piadas sem-graça. E que ela não te frustre ao dizer que você deveria parar de tentar ser engraçado. Tomara que ela veja que as covinhas na sua bochecha enquanto você fala fazem tudo valer a pena. Até a falta de riso. Tomara que ela veja isso.
Tomara que ela entenda seus ciúmes quietos. Sua mania de fechar a cara e fazer bico, mas não admitir por nada que o problema é o colega de trabalho que liga demais. Tomara que ela encontre as partes do seu corpo que mudam seu humor. E que descubra que um carinho na sua orelha faz desaparecer qualquer braveza.
Tomara que ela saiba fazer uma massagem melhor do que aquela que eu fazia. Que te abrace sempre que der. E que vá tarde da noite para a sua casa quando você ligar dizendo que está com saudade. Tomara que ela descubra logo como você gosta de surpresas. E como ama ser surpreendido em madrugadas vazias.
Tomara que ela entenda suas tristezas. E que ela saiba te deixar chorar saudades que você nunca vai superar. Tomara que ela entenda seus dias de mau humor, suas vontades repentinas de não sair e seus silêncios angustiantes sentindo falta das partes de si que foram e não voltam. Tomara que ela não fique sabendo que uma parte de ti ainda me ama.
Tomara que ela goste das suas comidas. Que não faça o tipo “modelete” que não come nada para manter o corpinho. Tomara que ela entenda que você gosta é de quem se esbalda sem culpa e aproveita a vida. Porque você curte mesmo é ter companhia na sua felicidade e de ter um riso leve ao lado das suas gargalhadas.
Tomara que ela segure sua mão como se não fosse soltar. E que ela saiba que você gosta mesmo é de pessoas que ficam. Porque já está cansado das pessoas que arrumam as malas e vão. Tomara que ela não desista. Que vocês não briguem tanto. E que tenham o suficiente para continuar juntos. Tomara que ela não seja como eu.
Tomara que as diferenças não sejam tantas. Tomara que vocês não batam tanto de frente. E que consigam ficar juntos para sempre. Tomara que ela te faça feliz e tomara que você saiba fazê-la feliz como me fazia também. E, de tudo o que eu te desejo na vida, isso é o mais importante: tomara, de verdade, que seja amor. Um pouquinho, um terço sequer do que era com a gente. Tomara que reconstrua as partes quebradas do seu coração. Porque, aí então, eu dormirei tranquila ao saber, amor, que te entreguei em boas mãos.

Texto retirado do blog Depois dos Quinze. Foto: tumblr

9 de outubro de 2013

garota exemplar (gillian flynn)

Uma das mais aclamadas escritoras de suspense da atualidade, Gillian Flynn apresenta um relato perturbador sobre um casamento em crise. Com 4 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo – o maior sucesso editorial do ano, atrás apenas da Trilogia Cinquenta tons de cinza –, "Garota Exemplar" alia humor perspicaz a uma narrativa eletrizante. O resultado é uma atmosfera de dúvidas que faz o leitor mudar de opinião a cada capítulo. Na manhã de seu quinto aniversário de casamento, Amy, a linda e inteligente esposa de Nick Dunne, desaparece de sua casa às margens do Rio Mississippi. Aparentemente trata-se de um crime violento, e passagens do diário de Amy revelam uma garota perfeccionista que seria capaz de levar qualquer um ao limite. Pressionado pela polícia e pela opinião pública – e também pelos ferozmente amorosos pais de Amy –, Nick desfia uma série interminável de mentiras, meias verdades e comportamentos inapropriados. Sim, ele parece estranhamente evasivo, e sem dúvida amargo, mas seria um assassino? Com sua irmã gêmea Margo a seu lado, Nick afirma inocência. O problema é: se não foi Nick, onde está Amy? E por que todas as pistas apontam para ele?


Fiz a tag de "li até a página 100" desse livro umas semanas atrás (para ler clique aqui) e nunca me senti tão ignorante pelo que eu escrevi. A história começa quando Amy desaparece. E todas as suspeitas (e as provas) caem no marido, Nick. O livro é dividido em duas partes, e cada capítulo é narrado por um dos protagonistas. Confesso que também achei as primeiras páginas meio cansativas, mas a reviravolta que ocorre na segunda parte do livro é incrível e me fez sentir uma idiota.


Eu adorei o modo de escrita da Gilian, dividindo um capítulo pra cada protagonista. Faz a gente se envolver muito mais na história e nos permite construir a nossa imagem de cada personagem. Na primeira parte do livro, fiquei totalmente do lado da Amy, e do fato dela expressar tanto a dor da morte do seu casamento. Na segunda parte, bem... Não quero contar spoilers, mas pra você que acha que tá tudo claro desde o começo, aah meu amigo, tá totalmente enganado.
É um livro psicologicamente forte, psicótico, perturbador. Me fez perder noites de sono pensando em como muitas vezes confiamos em quem não deveria, e como nunca conhecemos totalmente uma pessoa. Mais do que mostrar "a radiografia de um casamento ", mostra a perturbadora decadência de um casamento e de duas mentes perturbadas entre o ódio e a dependência.

ISBN: 9788580572902      Editora: Intrínseca

Nada melhor que a autora pra nos contar um pouco mais sobre o livro :)



Eu adorei o livro, e recomendo. Mas não se você acabou de se casar :P
Alguém aí já leu? O que achou?

7 de outubro de 2013

7 on 7 (outubro)

Mais um 7 on 7 de tema livre (EEEE dando pulinhos de alegria) e bom, eu escolhi as fotos aleatórias que eu mais gostei nos últimos dias. Mentira, no último dia. Já que sempre me lembro que é dia 7, só no dia 7 (ou no dia 6, como ocorreu hoje). Sem mais delongas, vamos as fotos :)

livro tão fotogênico e tão amor ♥

brincando com o macro #1

adolescência feelings

corujas ♥

meu sketch de livros (que merece um post só pra ele logo logo) <3

brincando com o macro #2

leituras da semana 

O que acharam das fotos desse mês? Não esqueçam de conferir as fotos das outras meninas do projeto, começando com a Dessa, do Quatro Notas :))

5 de outubro de 2013

conheça: saints of valory

Poucos vão lembrar dessa banda. Conheci ela pelo Rock in Rio, ela fechou a programação do dia 14/09 (mesmo dia de Offspring e Florence) no palco Sunset. Já aquele dia vi que eles eram bons e mereciam uma jogada no youtube pra conhecer mais. E não me arrependi.

biografia

O guitarrista e o baixista do Saints of Valory, respectivamente, Godfrey Thomson e Gavin Jasper se conheceram ainda quando crianças. A amizade começou no Rio de Janeiro, terra natal de Jasper. Nascido nos Estados Unidos, Thomson veio para o Brasil quando seu pai teve de morar no país por algum tempo. Os dois compartilhavam interesses, como a música, e acabaram aprendendo a tocar guitarra juntos, depois de ganharem os instrumentos de presente ainda muito jovens.
Thomson e Jasper ainda lembram de seus sonhos da infância, quando fantasiavam em ter uma banda. Chegavam a planejar o que cada um faria no grupo. “Eu me lembro perfeitamente de desenhar uma montagem de palco em uma folha de papel quando era muito jovem”, comenta o guitarrista. O pai de Thomson teve de voltar para os EUA, mas a distância não separou os amigos.
Em 2008, quase 20 anos depois da época em que tudo começou, os dois se reencontraram no Rio de Janeiro. Thomson apresentou o baterista Gerard Labou, seu amigo, para Jasper, e assim nasceu a primeira formação do que viria a ser o Saints of Valory. Inspirado pelos ingleses do The Police, os quais consideravam geniais pelo seu nome “simples e fácil”, o trio tentou buscar a mesma ideia, e o resultado foi “Diana”, nome da cadela de Jasper. Logo os integrantes perceberam a falta de força do nome, e mudaram para Saints of Valory.
O quarto integrante chegou no começo de 2010, quando a banda procurava um estúdio maior para ensaiar, pensando nas futuras apresentações ao vivo. A banda entrou em contato com Stephen Buckle, um velho amigo de Thomson que tinha um estúdio em Boeme, no Texas. Com os ensaios, o trio percebeu a afinidade de Buckle, que era multi-instrumentista, e ele acabou entrando como tecladista, formando o quarteto.


No fim de 2010, a banda lançou o EP “Bright Lights”, contendo a faixa “Providence”, responsável por colocar a banda no topo da parada da rádio Triple A, conhecida por difundir revelações da música alternativa
O segundo EP veio em março de 2012. “Kids” chegou à parada de Rock Albums do iTunes depois de vender 1.700 cópias apenas na primeira semana.
Agora, a banda se prepara para o lançamento de “Into the Deep”, primeiro álbum de estúdio. O disco foi produzido por Joe Chiccarelli, ganhador do Grammy por seu trabalho com Jason Mraz e The White Stripes. As faixas variam de novas composições até versões revisitadas de canções antigas, como “Kids”.


essa música é tão <3











fonte: waner music brasil

Alguém aí já conhecia o trabalho deles? Vale ou não vale a pena? :))
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo